sábado, 22 de dezembro de 2007

Barbatuques:

http://www.youtube.com/watch?v=qhbeFinLdiM

mais:
http://musica.busca.uol.com.br/radio/index.php?busca=barbatuques&ad=on&param1=homebusca&check=artista

Festejando-nos no Natal:

UAKTI
http://musica.busca.uol.com.br/radio/index.php?busca=uakti&ad=on&param1=homebusca&check=artista

quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Lula Côrtes & Zé Ramalho - Paêbirú (1975)


A primeira vez que o Brasil ouviu Zé Ramalho da Paraíba foi na voz de Vanusa, que gravou a canção Avohay em seu disco "Vanusa - 30 Anos", em 1977, pela Som Livre. Um ano após, já sem o 'Paraíba", Zé Ramalho ganhou as paradas nacionais com sua enigmática e encantadora mistura sonora. Antes disso, noi entanto, tão fantástica quanto suas letras, a história de Zé Ramalho registra a gravação de um disco que ficou perdido nos escaninhos do tempo.

Trata-se do raríssimo álbum duplo "Paêbirú", creditado a Lula Cortês e Zé Ramalho, gravado entre os meses de outubro e dezembro de 1974, na gravadora Rozemblit, em Recife (PE). Com eles, estão Paulo Rafael, Robertinho de Recife, Geraldo Azevedo e Alceu Valença, entre outros. Na época, Lula Cortês tinha em seu currículo o álbum "Satwa" (1973), que trazia canções com título como "Alegro Piradíssimo", "Blues do Cachorro Louco" e "Valsa dos Cogumelos". Zé Ramalho, já tocando com Alceu Valença, tinha em sua bagagem a experiência de grupos de Jovem Guarda e beatlemania, como Os Quatro Loucos, o mais importante de todo o Nordeste.

Clássico do pós-tropicalismo, com (over)doses de psicodelia, o álbum trazia seus quatro lados dedicados aos elementos "água, terra, fogo e ar". Nesse clima, rolam canções como o medley "Trilha de Sumé/Culto à Terra/Bailado das Muscarias", com seus13 minutos de violas, flautas, baixão pesado, guitarras, rabecas, pianos, sopros, chocalhos e vocais "árabes", ou a curta e ultra-psicodélica "Raga dos Raios", com uma fuzz-guitar ensandecida. E, destaque do álbum, a obra-prima "Nas Paredes da Pedra Encantada, Os segredos Talhados Por Sumé" (regravada por Jorge Cabeleira, com participação de Zé Ramalho), com seu baixo sacado de Goin' Home dos Rolling Stones sustentando os mais pirados 7 minutos do que se pode chamar de psicodelia brasileira.

O disco por si só é uma lenda, mas ficou mais interessante ainda pelas situações que envolveram a sua gravação. A gravadora Rozenblit ficava na beira do rio Capiberibe, e o disco, depois de gravado, foi levado por uma das enchentes que assolavam a região. Conta a lenda que sobraram apenas umas trezentas cópias do disco, hoje nas mãos de poucos e felizardos colecionadores, muitas das quais no exterior, onde foram parar a preço de ouro. Contando com a co-produção do grupo multimídia Abrakadabra, o disco trazia um rico encarte, que também sucumbiu ao aguaceiro.

Hoje "top 10" das paradas de CDr no país e ítem valioso no mercado internacional de raridades psicodélicas, o álbum segue misteriosamente inédito no mundo digital. Com isso, a indústria dicográfica brasileira perde uma boa oportunidade de provar que se preocupa um pouco mais do que com o tilintar da caixa-registradora. "Paêbirú", que quer dizer "o caminho do sol" (para os incas), poderia ser o primeiro de uma série de raridades a ganhar a luz do dia, para ocupar uma fatia de mercado que, se pequena comercialmente, é fundamental para a preservação da cultura musical brasileira.

Texto de Fernando Rosa, originalmente publicado na revista Showbizz.


ouça aqui: http://musica.busca.uol.com.br/radio/index.php?busca=paebiru&ad=on&param1=homebusca&check=disco

Download:
http://brnuggets.blogspot.com/2006/10/lula-crtes-z-ramalho-pabir-1975.html

domingo, 18 de novembro de 2007

A Deusa da misericórdia com seus mil braços

video

O coreógrafo chinês Zhang Jigang criou uma coreografia para contemplar “a deusa da misericórdia com seus mil braços” ou “a Kwanyin de mil braços”, da mitologia budista. A dança foi apresentada por 21 bailarinas que se posicionavam numa longa fila, criando para os espectadores uma fabulosa ilusão de que era uma única deusa com múltiplos braços e pernas. A inesquecível apresentação de gala da Companhia de Arte Performática Chinesa de Deficientes Físicos foi apresentada ao vivo pelo canal de televisão China Central, em comemoração ao Ano Novo chinês. Estima-se que a audiência chegou a 1 bilhão de espectadores. O mais impressionante é o fato de todas as integrantes desta companhia de dança serem deficientes auditivas, ou seja, todas as bailarinas são surdas. O resultado foi um espetáculo de ficar arrepiado e digno de aplausos.

fonte: http://www.pfilosofia.xpg.com.br/04_miscelanea/04_16_video/video.htm

sexta-feira, 16 de novembro de 2007

Caminho Sagrado Paebiru de São Thomé

O Brasil orgulha-se de ter o Sagrado Peaberu de São Thomé - antiga rota mística nativa - e grande parte em Campo Mourão - PR

Dia após dia, as descobertas históricas e arqueológicas – como a do Peaberu - comprovam o respeitável grau de conhecimento dos povos nativos da América do Sul e ajudam a desmoronar a versão arcaica dos truculentos invasores brancos e dos ideólogos atuais, de que a civilização, a ciência e o bem-estar chegaram à terra sul-americana com os europeus, ou aquela de que os nativos - à exceção dos incas - eram selvagens e pouco mais que primatas sem almas.
Os povos que aqui viviam, antes da ocupação européia, foram chamados por Cabral (1500) de "índios" e o novo continente denominado América, por Colombo (1492), homenagem a Américo Vespúcio.




Características do Caminho do Sol -

O Peaberu, no Brasil, não tem nenhum tipo de pavimento. É uma trilha funda, cuidadosamente talhada pela ação do homem, com cerca de duas varas (1,80 m) de largura e recoberta – em boa parte - por uma grama miúda, macia e farta em sementes pegajosas transportadas e semeadas pelo trânsito de pessoas e animais. É tão fechada, que impede a germinação de outras espécies vegetais e, assim, mantém livre a sua passagem. Este Caminho maravilhoso interliga o litoral do Brasil às cidades incas peruanas: Cuzco e Machu Pitchu, na Cordilheira dos Andes.




As mais antigas trilhas surgiram em conseqüência das migrações dos homens e animais pré-históricos, na busca de aclimatação e sobrevida. Ao mesmo tempo, o ser humano começou a estabelecer estradas primitivas à procura de víveres, água, peregrinações, migrações, comércio e guerras entre as tribos, na luta pela sobrevivência, defesa e domínio de territórios.

O Peaberu de São Thomé atravessa a América do Sul

É possível reconhecer, hoje, junções fundamentais que interligam a pré-história e a história contemporânea, no processo dos assentamentos humanos na América, que correspondem ao enorme sistema viário conhecido como o conjunto de peaberus.

Antes da descoberta do Novo Mundo, havia uma trilha estreita e longa, intensamente usada pelos nativos, na guerra, na paz e na busca do paraíso.

Atravessava, com incrível facilidade, matas, rios, serras e pântanos, num percurso de aproximadamente cinco mil quilômetros, dos quais, 200 léguas (1.200 km) dentro do Brasil, desde os litorais: paulista, paranaense e catarinense até as barrancas do Rio Paraná. Esta intrincada rota, pouco conhecida e quase nada recuperada, chama-se Peaberu ou Caminho de São Thomé aberta pelos ameríndios há milhares de anos, sob orientação do santo apóstolo.

link


16/12/07

segunda-feira, 12 de novembro de 2007

Eti-ondo


rar e-feito ar

em setas bumerangue

taichichuanamente desenha

nous x intercósmos

blinkos de deu!s)

by Lan for Artelabs

domingo, 11 de novembro de 2007

Curiosidade da História do Brasil Sentença Judicial

SENTENÇA JUDICIAL DE 1833
Como se tratava o estupro em 1833.
Leia e veja porque havia menos estupros naquele tempo...

'Ipsis litteris, ipsis verbis' - TRATA-SE DE LINGUA PORTUGUESA ARCAICA


SENTENÇA JUDICIAL DATADA DE 1833 - PROVÍNCIA DE SERGIPE PROVÍNCIA
DE SERGIPE


O adjunto de promotor público, representando contra o cabra Manoel Duda, porque
no dia 11 do mês de Nossa Senhora Sant'Ana quando a mulher do Xico Bento ia
para a fonte, já perto dela, o supracitado cabra que estava de em uma moita de mato,
sahiu della de supetão e fez proposta a
dita mulher, por quem queria para coisa que
não se pode trazer a lume, e como ella se recuzasse, o dito cabra abrafolou-se dela,
deitou-a no chão, deixando as encomendas della de fora e ao Deus dará. Elle não conseguiu matrimonio porque ella gritou e veio em
amparo della Nocreto
Correia e Norberto Barbosa, que prenderam o cujo em flagrante. Dizem as leises que duas testemunhas que
assistam a qualquer naufrágio do sucesso faz prova.


CONSIDERO:


Que o cabra Manoel Duda agrediu a mulher de Xico Bento para conxambrar com ela e fazer chumbregâncias, coisas que só marido
della competia conxambrar, porque casados pelo regime da Santa Igreja Cathólica Romana;


QUE o cabra Manoel Duda é um suplicante deboxado que nunca soube respeitar as famílias de suas vizinhas, tanto que quiz também
fazer conxambranas com a Quitéria e Clarinha, moças donzellas;


QUE Manoel Duda é um sujeito perigoso e que não tiver uma cousa que atenue a perigança dele, amanhan está metendo medo até
nos homens.


CONDENO:


O cabra Manoel Duda, pelo malifício que fez à mulher do Xico Bento, a ser CAPADO, capadura que deverá ser feita a MACETE.
A execução desta peça deverá ser feita na cadeia desta Villa.


Nomeio carrasco o carcereiro.


Cumpra-se e apregue-se editais nos lugares públicos.

Manoel Fernandes dos Santos Juiz de Direito da Vila de Porto da Folha Sergipe, 15 de Outubro de1833.

Fonte: Instituto Histórico de Alagoas

sexta-feira, 9 de novembro de 2007

Oração de Micael

"Será preciso erradicar da alma todo medo e terror do que o futuro possa trazer ao homem.
Será preciso adquirir serenidade em todos os sentimentos e sensações a respeito do futuro.
É preciso que olhemos para frente com absoluta equanimidade para com tudo que possa vir.
E precisamos pensar somente que tudo o que vier nos será dado por uma direção mundial plena de sabedoria.
Isto é parte do que temos de aprender nesta era, a saber: viver em pura confiança. Sem qualquer segurança na existência; confiança na ajuda sempre presente do mundo espiritual.
Em verdade, nada terá valor se a coragem nos faltar.
Disciplinemos nossa vontade e busquemos o despertar interior todas as manhãs e todas as noites."(Bremen 27.11.1910)

.:`Rudolf Steiner`:.

A máquina ta ganhando vida através dos homens!
Autonomia ainda é uma questão de escolha (também decisão de não escolher),
Mas logo será crucial questão de supravivência.

Mecanização do homem, Humanização da máquina:

http://www.youtube.com/watch?v=nvQDXPQcUb0

Sobre Enteógeno

O termo Enteógeno vem do grego ENTHEOS - que significa "Deus dentro" com a raiz GEN que é chegar a ser, sobrevir. Chegar a ser o Deus de dentro é pertinente uma vez que o efeito destas substâncias psicoativas mediam as diversas partes da psique do próprio indivíduo, facilitando o acesso ao inconsciente e ao próprio self do consumidor, sem ser exatamente uma "percepção sem objeto" que seria a caracterização do termo alucinógeno.

...

Matéria completa:
http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=25101017&tid=2569867744272157668&start=1

Relato de usos:

http://avisospsicodelicos.blogspot.com/

Sobre Peyote:

http://br.geocities.com/tiagohi/peyot.htm

Corem

Olhe por trinta segundos pro ponto preto depois olhe a foto em p&b.

Se não der certo clique no link abaixo.


































fonte: http://www.johnsadowski.com/big_spanish_castle.php#

Curso de meditação:

http://www.youtube.com/watch?v=obstwu2iW8U&feature=related

quinta-feira, 8 de novembro de 2007

Universalismo Unitário

O Unitário-Universalismo (ou UUismo) é uma religião liberal formada pela união dos Unitaristas e dos Universalistas, em meados do século XX.
As congregações enfatizam a liberdade, a compaixão, a diversidade, a busca livre pelo Sagrado, seja ela comunitária ou individual, e também o crescimento espiritual a partir da ação social e da educação.


A Rede de Unitários e Universalistas Brasileiros é uma organização religiosa que visa difundir os princípios da religião liberal Unitário-Universalismo em nosso País.

Princípios e Objetivos
A Rede de Unitários e Universalistas Brasileiros busca afirmar e promover
• O valor e a dignidade próprios de cada pessoa;
• A justiça, a igualdade e a compaixão nas relações humanas;
• A aceitação uns dos outros e o estímulo ao crescimento espiritual em nossos grupos;
• Uma busca livre e responsável pela verdade e pelo sentido;
• O direito de consciência e o uso do processo democrático dentro de nossos grupos e na sociedade em geral;
• A meta de uma comunidade mundial de paz, liberdade e justiça para todos;
• O respeito pela rede interdependente da existência, da qual fazemos parte.
A tradição viva que compartilhamos provém de muitas fontes:
• A experiência direta de mistério e assombro transcendental afirmada em todas as culturas, que nos leva a uma renovação do espírito e a uma abertura das forças que criam e sustentam a vida;
• As palavras e escritos de mulheres e homens proféticos, que nos desafiam a confrontar os entraves ao bem comum com justiça, compaixão e o poder transformador do amor;
• A sabedoria das religiões do mundo que nos inspiram em nossa vida ética e espiritual;
• Os ensinamentos judeus e cristãos que nos aconselham a atender ao amor de Deus através do amor ao próximo como a nós mesmos;
• Os ensinamentos humanistas que nos aconselham a atender o chamado da razão e os resultados da ciência, e nos advertem contra idolatrias da mente e do espírito;
• Os ensinamentos espirituais de tradições centradas no culto à terra, que celebram o ciclo sagrado da vida e nos instruem a viver em harmonia com os ritmos da natureza.
Gratos pelo pluralismo religioso que enriquece e enobrece nossa fé, inspiramo-nos a aprofundar nosso entendimento e expandir nossa visão. Entramos neste convênio como membros livres, prometendo-nos mutuamente confiança e apoio.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Unit%C3%A1rio-Universalismo

Rastafári

Rastafári é um movimento religioso que prega o retorno dos negros à terra natal de seus antepassados, a África.

Este movimento proclama Haile Selassie I, imperador da Etiópia, como a representação terrena de Jah (algo do que os abraamicos chamam de Deus). Este termo advém de uma forma contraída de Jeová encontrada no salmo 68:4 na versão da Bíblia do Rei James, e faz parte da trindade sagrada o Messias prometido. O nome Rastafari tem sua origem em Ras (príncipe ou cabeça) Tafari Makonnen, o nome de Haile Selassie I antes de sua coroação.

O movimento surgiu na Jamaica entre a classe trabalhadora e camponeses negros em meados dos anos 30, iniciado por uma interpretação da profecia bíblica em parte baseada pelo status de Selassie como o único monarca Africano de um país totalmente independente e seus títulos de Rei dos Reis, Senhor dos Senhores e o conquistador do Leão de Judá, que foram dados pela Igreja Ortodoxa etíope, que existe há muito tempo e não tem relação com a Católica.

Alguns historiadores, afirmam que o movimento surgiu, e teve posteriormente adesão, por conta da exploração que sofria o povo jamaicano, o que favorece o surgimento de idéias religiosas, vide a Guerra de Canudos e Guerra do Contestado, as quais tiveram seus respectivos líderes messiânicos.

Outros fatores inerentes ao seu crescimento incluem o uso sacramentado da maconha ou "erva", aspirações políticas e afrocentristas, incluindo ensinamentos do publicista e organizador Jamaicano Marcus Garvey (também freqüentemente considerado um profeta), o qual ajudou a inspirar a imagem de um novo mundo com sua visão política e cultural.

O movimento é algumas vezes chamado Rastafarianismo, porém alguns Rastas consideram este termo impróprio e ofensivo, já que "ismo" é uma classificação dada pelo sistema babilônico, o qual é combatido pelos rastas.

O movimento Rastafari se espalhou muito pelo mundo, principalmente por causa da imigração e do interesse gerado pelo ritmo do Reggae; mais notavelmente pelo cantor e compositor de Reggae jamaicano Bob Marley. Em 2000 haviam aproximadamente 1.000.000 de seguidores do Rastafari pelo mundo, segundo uma pesquisa, mas é algo realmente difícil de saber, pois muitos vivem longe da civilização. Por volta de 10% dos jamaicanos se identificam com Rastafaris. Muitos dos Rastafaris são vegetarianos, ou comem apenas alguns tipos de carne, vivendo pelas leis alimentares de Levítico e Deuteronômio no Velho Testamento.

O encorajamento de Marcus Garvey aos negros terem orgulho de si mesmos e de sua herança africana inspiraram Rastas a abraçar todas as coisas africanas. Eles eram ensinados que haviam sofrido lavagem cerebral para negar todas as coisas negras e da África, um exemplo é o porque que não te ensinam sobre a Antiga Nação Etíope que derrotou os italianos 2 vezes e foi a única nação livre na África desde sempre. Eles mudaram sua própria imagem que era a que os brancos faziam deles, como primitivos e saídos das selvas para um desafiador movimento pela cultura africana que agora é considerada como roubada deles, quando foram retirados da África por navios negreiros. Estar próximo a natureza e da savana africana e seus leões, em espírito se não fisicamente, é primordial pelo conceito que eles tem da cultura africana.

Viver próximo e fazer parte da natureza é visto como africano. Esta aproximação africana com a natureza é vista nos dreadlocks, Ganja, e comida fresca, e em todos os aspectos da vida Rasta. Eles desdenham a aproximação da sociedade moderna com o estilo de vida artificial e excessivamente objetivo, renegando a subjetividade a um papel sem qualquer importância.

Rastas dizem que os cientistas tentam descobrir como o mundo é por uma visão de fora, quando os Rastas olham a vida de dentro, olhando para fora, e todo Rasta tem de encontrar sua própria verdade.

Outro importante identificador da Afrocentricidade é a identificação com as cores verde, dourado, e vermelho, representantativas da bandeira da Etiópia. Elas são o símbolo do movimento Rastafari, e da lealdade dos Rastas a Haile Selassie, a Etiópia e a África acima de qualquer outra nação moderna onde eles possivelmente vivem. Estas cores são freqüentemente vistas em roupas e decorações. O Vermelho representa o sangue dos mártires, o verde representa a vegetação da África enquanto o dourado representa a riqueza e a prosperidade que a África tem a oferecer.

Muitos Rastafaris aprendem a língua amárica, que eles consideram ser sua língua original, uma vez que esta é a língua de Haile Selassie I, e para identificá-los como etíopes; porém na prática eles continuam a falar sua língua nativa, geralmente o inglês, mas diferenciado, o falado na jamaica (patois). Há músicas de reggae escritas em amharic.


fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Rastaf%C3%A1ri

domingo, 4 de novembro de 2007

Em plena separação do joio do trigo...
nem anarcas escapam...



EZLNJul
19, 2007 5:22 AM

Al pueblo de México:
A los pueblos y gobiernos del mundo:

Hermanos:

No morirá la flor de la palabra. Podrá morir el rostro oculto de quien la nombra hoy, pero la palabra que vino desde el fondo de la historia y de la tierra ya no podrá ser arrancada por la soberbia del poder.


Nosotros nacimos de la noche. En ella vivimos. Moriremos en ella. Pero la luz será mañana para los más, para todos aquellos que hoy lloran la noche, para quienes se niega el día, para quienes es regalo la muerte, para quienes está prohibida la vida. Para todos la luz.
Para todos todo. Para nosotros el dolor y la angustia, para nosotros la alegre rebeldía, para nosotros el futuro negado, para nosotros la dignidad insurrecta. Para nosotros nada.
Nuestra lucha es por hacernos escuchar, y el mal gobierno grita soberbia y tapa con cañones sus oídos.

Nuestra lucha es por el hambre, y el mal gobierno regala plomo y papel a los estómagos de nuestros hijos.

Nuestra lucha es por un techo digno, y el mal gobierno destruye nuestra casa y nuestra historia.

Nuestra lucha es por el saber, y el mal gobierno reparte ignorancia y desprecio.

Nuestra lucha es por la tierra, y el mal gobierno ofrece cementerios.

Nuestra lucha es por un trabajo justo y digno, y el mal gobierno compra y vende cuerpos y vergenzas.

Nuestra lucha es por la vida, y el mal gobierno oferta muerte como futuro.

Nuestra lucha es por el respeto a nuestro derecho a gobernar y gobernarnos, y el mal gobierno impone a los más la ley de los menos.

Nuestra lucha es por la libertad para el pensamiento y el caminar, y el mal gobierno pone cárceles y tumbas.

Nuestra lucha es por la justicia, y el mal gobierno se llena de criminales y asesinos.

Nuestra lucha es por la historia, y el mal gobierno propone olvido.

Nuestra lucha es por la Patria, y el mal gobierno sueña con la bandera y la lengua extranjeras.

Nuestra lucha es por la paz, y el mal gobierno anuncia guerra y destrucción.

Techo, tierra, trabajo, pan, salud, educación, independencia, democracia, libertad, justicia y paz.

Estas fueron nuestras banderas en la madrugada de 1994. Estas fueron nuestras demandas en la larga noche de los 500 años. Estas son, hoy, nuestras exigencias.

enviar recado cancelar

quinta-feira, 1 de novembro de 2007

Illuminatis no Brasil

Os Aquisitores é o nome genérico dado a alguns grupos dissidentes que surgiram com a atuação dos Illuminati no Brasil. Sua origem está quase sempre relacionada a renuncia de Jânio Quadros, o presidente que renunciou por não aguentar o peso das "forças terríveis" ("forças ocultas") e a instauração do Regime Militar em 1964.
Durante a ditadura militar, até pouco depois de 1985, os membros brasileiros dos illuminati se organizaram em dois grupos inimigos e teoricamente independentes dos Illuminati da Baviera. Estes capítulos isolados passaram a ser conhecidos como Os Aquisitores dada a prosperidade financeira e a atuação de seus membros na economia do país, especialmente na região de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista onde a atuação dos membros resultou na próspera fase pela qual passou a região na década de 70. Os teóricos da conspiração se esforçam desde então para ligar todos os escandalos políticos que ocorreram no pais a estes dois grupos e seus jogos de poder.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Illuminati

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Desconvenção


O que dizem os jogadores
Inconformados consigo próprios?
Sucesso implica sinceridade
Vício fácil de perder,
Enquanto somos formas
De lados pré-moldados
Em códigos formais.
Hipnose do medir com elásticos.

(Alissa Gott)

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Viva la revolución.




Abaixo a destruição da natureza...


o povo manda e o governo obedece.


Viva a zapata.

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Compartilhando sonhos

Acordar-se por dentro

Coragem Irmandade

Super Novas!


.:Alissa Gottfried:.



















segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Salve Link Rei

Cumbaêh





Gracias a la vida


Gracias a la vida, que me ha dado tanto.
Me dio dos luceros, que cuando los abro,
Perfecto distingo lo negro del blanco,
Y en el alto cielo su fondo estrellado,
Y en las multitudes el hombre que yo amo.

Gracias a la vida, que me ha dado tanto.
Me ha dado el oído que, en todo su ancho,
Graba noche y día grillos y canarios
Martillos, turbinas, ladridos, chubascos,
Y la voz tan tierna de mi bien amado.

Gracias a la vida, que me ha dado tanto,
Me ha dado el sonido y el abecedario.
Con él las palabras que pienso y declaro,
"Madre,", "amigo," "hermano," y los alumbrando
La ruta del alma del que estoy amando.

Gracias a la vida, que me ha dado tanto.
Me ha dado la marcha de mis pies cansados.
Con ellos anduve ciudades y charcos,
Playas y desiertos, montañas y llanos,
Y la casa tuya, tu calle y tu patio.

Gracias a la vida que me ha dado tanto
Me dio el corazón, que agita su marco.
Cuando miro el fruto del cerebro humano,
Cuando miro al bueno tan lejos del malo.
Cuando miro el fondo de tus ojos claros.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.
Me ha dado la risa, y me ha dado el llanto.
Así yo distingo dicha de quebranto,
Los dos materiales que forman mi canto,
Y el canto de ustedes que es el mismo canto.
Y el canto de todos que es mi propio canto.

Gracias a la vida que me ha dado tanto.

http://app.radio.musica.uol.com.br/radiouol/linklista.php?nomeplaylist=002600-1%3C@%3E30_A%C3%B1os&opcao=umcd

domingo, 21 de outubro de 2007

pitanga ta ta da língua samambaiaah

pegasus xaxim gergilim samambaiaah samambaiaeh samambaiaqui
guatassara samba samba-eh guatassamba sambaqui odomode
aprende apreende empreende coompreende

03/07/08

A soma dos olhares levará os galhos a balançarem

caixa de pandora